A importância de investir na saúde do funcionário


Em Saúde Empresarial, por Redação em 24/08/2018 às 12:30:35


Muitos dos custos de uma empresa não devem ser vistos como desperdício, pelo contrário - são investimentos que geram retorno inestimável para a corporação e, por isso, devem ser primordiais em qualquer empresa. É o caso dos gastos com os benefícios de saúde e segurança, que atuam na prevenção de acidentes e, por conseguinte, garantem o bem-estar coletivo e o aumento da produtividade, além de assegurar os direitos e deveres do empregador.
"De um modo geral, é importante que o empregador invista na segurança do trabalho para a sua segurança e também para a segurança dos seus funcionários. Mas antes de qualquer coisa, do seu ponto de vista, são essas documentações que vão proteger sua empresa de problemas futuros, de queixas trabalhistas, indenizações e tudo mais", afirma Leda Ferraz de Mendonça, diretora na Diler Assessoria e Consultoria em Medicina Ocupacional.

Segundo ela, o comprometimento com a saúde do trabalhador e a prevenção de riscos gera um círculo virtuoso de respostas positivas para a empresa, uma vez que saúde está intimamente ligada ao orgulho de pertencer a uma organização. Por isso, cada vez mais ela tem sido tratada como diferencial estratégico e ganhando a atenção dos empresários.

Estima-se que para cada US$ 1 investido em prevenção, US$ 4 são gerados para a empresa devido ao aumento da produtividade. Já os custos de um acidente ou de uma doença ocupacional podem trazer sérios prejuízos a uma corporação, como encargos com advogados, perda de tempo e de materiais e redução na produção. Assim, é muito mais simples investir na prevenção e na regularização da segurança, evitando futuras complicações legais.

Saúde e segurança no trabalho

Como relembra Leda, "por lei, toda empresa é obrigada a ter uma equipe de segurança do trabalho. A partir de um funcionário já é obrigatório, mas o empregador não precisa ter a equipe implantada dentro da sua empresa. Ele pode contratar uma empresa de medicina terceirizada que vai cuidar da saúde dos seus empregados".

É dever do empregador cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho, implantando políticas de segurança com base na ação de profissionais especializados, que antecipam, reconhecem, avaliam e controlam todos os riscos existentes nas áreas de trabalho. Ele deve instruir os empregados (por meio de ordens de serviço ou treinamentos) quanto às precauções necessárias para evitar acidentes de trabalho ou doenças ocupacionais, e também adotar todas as medidas determinadas pelo órgão regional competente.

Funcionários e empresários só têm a ganhar com a gestão da saúde no ambiente corporativo. Confira abaixo algumas das vantagens:

- Promove a conscientização e o aumento da auto-estima do trabalhador;
- Melhora a concentração e a produtividade no trabalho;
- Orienta estratégias e investimentos;
- Atrai e fideliza talentos;
- Reduz sinistro no plano de saúde da empresa;
- Minimiza em até 40% atrasos e faltas;
- Gera retorno para a imagem da corporação que reconhece no funcionário o motor da empresa.


Fonte: Catho



Comentar


=