Publicado por Redação em Carreira | 10/06/2020 às 14:06:53


Como os grupos de meditação online podem contribuir para o desenvolvimento profissional




Em tempos de pandemia e de home office, o medo, a ansiedade e noites mal dormidas são consequências comuns na vida de pessoas que têm se juntado em grupos para meditar de maneira online. Mesmo em meio à rotina agitada do dia a dia do trabalho remoto, profissionais de diversas áreas estão reservando um tempo em suas agendas para se conectarem e, juntos, aproveitarem um momento de tranquilidade. E, embora a prática estivesse se tornando cada vez mais comum em tempos pré-pandemia, de forma presencial, houve um aumento na procura por essas reuniões depois da imposição do isolamento social.

Para o terapeuta Maurício Bastos, que tem realizado lives de meditação no Instagram e YouTube, este é um momento que pede por intimidade e conexão interna. “As pessoas têm buscado mais por meditação, ioga, tai chi chuan e outras práticas que aquietem a mente agitada e com medo”, diz. Segundo ele, essas atividades que, até então eram muito mistificadas, neste momento se revelam como estratégias eficientes para lidar melhor com a rotina do isolamento. “Neste momento da Covid-19, quem tiver um contato mais íntimo consigo mesmo obterá uma qualidade de respostas melhor do que aqueles que não agem para combater a mente acelerada e as emoções confusas. A mente ordinária é aquela que está nessa loucura, nessa correria. Já a extraordinária é aquela que observa, que dá um passo atrás, testemunha e observa os sentimentos para depois agir e responder”, explica.

Juliana Brescovici, fundadora do Instituto Nacional de Meditação e instrutora, revela que, geralmente, a porta de entrada para a prática é o cuidado com a saúde e, no contexto atual, as doenças relacionadas ao estresse mental estão em maior evidência. Ela também conta que tem disponibilizado lives abertas com meditações guiadas no Instagram e YouTube e passou a vender aulas online para empresas. “A demanda por parte das companhias aumentou, já que elas estão oferecendo esse tipo de prática aos seus colaboradores em home office. Antes, eu precisava ficar vendendo o meu peixe. Agora, são elas que me procuram”, revela.

O centro de terapia prânica Espaço da Anita, localizado em São José dos Campos, no interior de São Paulo, também tem organizado encontros online pela plataforma Zoom, aos quais comparecem cerca de 200 pessoas por dia. As práticas oferecidas se concentram na técnica de exploração do corpo energético, de modo a remover energia de onde houver excesso e energizar as regiões com deficiência. Aline Bidoul, instrutora de meditação do espaço, explica que a recomendação é que se faça pelo menos uma meditação em grupo na semana. “Uma sessão individual tem uma certa quantidade de energia. O nosso mestre dizia que, quando sete pessoas meditam juntas, isso equivale a 100 meditações isoladas. O crescimento é muito mais rápido quando se medita conjuntamente porque um ajuda o outro a se focar, e consequentemente, elevar o nível de energia. Assim, todo mundo acaba tendo o mesmo benefício”, diz.

Juliana revela que ficou preocupada de não conseguir, nos encontros online, a mesma interação que havia nos presenciais, mas se surpreendeu. “Eu pensava que não ia dar certo, que seria como usar um aplicativo, sem troca. Mas descobri que não. As pessoas conseguem perceber a outra meditando, então, de fato, há uma conexão.” Ela acrescenta que os resultados positivos da mudança também puderam ampliar sua perspectiva comercial. “Antes, havia o medo, hoje em dia não mais. Esse desafio acabou se tornando um novo nicho, uma nova oportunidade de mercado.”

Bruno Perobelli, assessor de investimentos na XP, relata que está há mais de um mês participando de aulas online de ioga organizadas por um box de crossfit no Zoom. O profissional conta que viu, na prática, uma alternativa para melhorar seu estado emocional, que estava ficando abalado em função dos altos níveis de ansiedade e da péssima qualidade do sono resultantes da rotina estressante do home office. “Eu achei muito interessante o formato porque a presença do professor e dos alunos me estimulou a manter uma frequência. Faz pouco tempo que eu pratico, mas já experimentei muitos benefícios, como uma redução drástica na ansiedade, aprimoramento do foco, atenção e qualidade do sono”, conta.

De fato, a pandemia tem exigido válvulas de escape para os profissionais no atual contexto de intensa instabilidade. E participar de grupos de meditação online pode ser uma maneira prática de se desenvolver profissionalmente, independentemente do cenário.

Veja, na galeria de imagens a seguir, 4 benefícios que estes encontros trazem para o dia a dia de trabalho, seja remoto, ou presencial:
 

Melhoria na relação consigo mesmo e com os outros

Segundo Maurício Bastos, a técnica meditativa da respiração é o ponto de contato com o corpo e estado de presença e, ao ser praticada com frequência, torna-se um poderoso instrumento para melhorar as relações interpessoais. “Você vai voltando para si, relembrando quem é e o que está fazendo aqui. Esse é o lugar da convivência interna”, diz. O terapeuta explica que as meditações em grupo contribuem não só para a percepção de como cada um se relaciona com os próprios pensamentos, emoções e corpo, mas também com os outros. “A gente fala muito do relacionamento íntimo com os indivíduos, mas, se antes não tivermos conosco, como ter com outra pessoa? O maior benefício da meditação é, portanto, a qualidade da sua relação. Consigo, com o outro, os corpos, a vida e o planeta. À medida que uma pessoa se torna um meditador, vai melhorando a sua interação com tudo” diz.


Desaceleração e habilidade

Bastos explica que, em vez de permanecer sentado por horas na esperança de ser mais produtivo, é preciso desacelerar para agir com habilidade. “A meditação fala dessa desaceleração, de uma pausa, de observar e perceber o que está acontecendo. À medida que se trabalha esse silêncio, é possível ter mais concentração, discernimento, criatividade e intuição na hora de iniciar as tarefas. Quanto maior o estado de presença, um campo de infinitas possibilidades se abre e os potenciais latentes que estão dentro de você vêm à tona.” Para a instrutora Aline, a calma que a prática meditativa traz é essencial para quem precisa tomar decisões rápidas, fazer avaliações e conduzir reuniões à distância. Juliana, por sua vez, constata o benefício da desaceleração para garantir uma rotina profissional saudável e mais produtiva. “Esse desligar do cérebro, para depois voltar com mais energia, tem melhorado muito a alta performance, o aproveitamento do trabalho e a qualidade das horas trabalhadas.”
 

Foco

Na visão de Juliana, a nova configuração de práticas meditativas à distância é uma grande aliada para desenvolver o foco. Ela explica que, nos centros de meditação, o ambiente é silencioso e, portanto, propício à concentração. Quando os praticantes precisam meditar em casa, os barulhos de crianças, televisão, ambiente externo e pessoas chamando podem parecer um impasse, mas, na realidade, são benéficos. “É preciso conviver com esses sons a fim de focar em si”, diz. Para Aline, os ruídos funcionam até mesmo como um exercício de aprimoramento. “No home office, haverá distrações, mas a prática da meditação em meio a esses desvios é um treino para que a mente consiga se manter concentrada na atividade a ser realizada”, diz. Além de produzir com mais eficiência, ela acrescenta que esse aperfeiçoamento pode gerar até mesmo maior confiança e autoestima. “Já tivemos relatos de pessoas que afirmaram se sentir muito mais inteligentes com a melhoria do foco.”

 

Resiliência

Em qualquer cenário de incerteza e medo, como a pandemia que estamos vivendo, é essencial ter resiliência para resistir à pressão e adotar uma perspectiva mais realista e flexível. Segundo Juliana, essa capacidade é outro benefício gerado pelas práticas meditativas e uma fonte de segurança importantíssima para o atual momento. “É preciso ter resiliência ao encarar o fato de que quando a quarentena acabar, a rotina não será a mesma de quando tudo parou. Muitos vão ter que se reinventar, procurar outros empregos, talvez até em outras áreas, e nesse sentido a meditação tira muito do trauma e do drama que envolve essas decisões difíceis.” Ela revela ainda que a estabilidade emocional e clareza para pensar podem gerar a coragem necessária para a abertura para o novo. “Você vai começar a se questionar por que não fazer de um jeito diferente, encarar um novo segmento ou até empreender”, diz.


 

Fonte: Forbes Brasil


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=