Publicado por Redação em Dental | 16/07/2015 às 10:27:52


Palitar o dente é visto com maus olhos até pelos dentistas


Materiais pontiagudos prejudicam os dentes

Seja por medo ou para economizar, pessoas recorrem a práticas estranhas e que não são recomendadas por profissionais da odontologia

Recentemente um caso chocou a Inglaterra e repercutiu no mundo. Por medo de dentista, Angie Barlow, de 48 anos, optava por colar o dente com supercola. Depois de 10 anos dessa prática, perdeu 90% de massa óssea no maxilar superior, extraiu 11 dentes, e implantou 12.

“O metacrilato (supercola) não tem resistência para ser usado como cola dental. Em alguns casos, em que pacientes usam esse material, é comum ver irritações na gengiva, porque o poder da cola acaba grudando alguns alimentos nela”, diz Leon.

Outra prática comum e não aconselhável é usar água oxigenada em bochechos ou até mesmo junto com a pasta de dente para clarear ou tratar pequenas infecções bucais. Isso porque um de seus principais componentes é o peróxido de hidrogênio, substância também encontrada em clareadores dentais usados em consultório. Além disso, o peróxido de hidrogênio também é uma solução bactericida.

“Apesar dessas propriedades, seu uso deve ser controlado, pois se usado de maneira incorreta pode causar até câncer”, diz Leon Américo do Nascimento, especialista em Reabilitação Oral Estética na Well Clinic.

Outro problema da substância é que seu pH está entre 2,5 e 3,0, considerado muito alto para a boca. “Esse índice pode causar lesões erosivas e sensibilidade no esmalte dentário, além de causar irritação da mucosa oral”, diz Alex Ozelin, dentista especializado em estética da Clínica Ozelin.

Palitar os dentes com objetos pontiagudos
Até o famoso hábito de palitar os dentes é visto com maus olhos pelos dentistas. Essa prática, além de dar a falsa ideia de limpeza bucal, pois só retira os pedaços grandes e visíveis e empurra os pequenos mais para dentro, ainda pode machucar a gengiva.

“O uso de materiais pontiagudos (palitos, clipes, tampa de caneta), principalmente quando muito grossos para o espaço entre os dentes, causa uma erosão no esmalte dental, um desgaste, o que pode aumentar o tamanho do espaço de retenção de alimentos”, diz Leon.

Limão como anti-inflamatório
O limão é um antisséptico natural e facilita a cicatrização, atuando como um anti-inflamatório e anti-hemorrágico. E é exatamente por isso que muitas pessoas tomam seu suco ao acordar ou fazem bochechos e gargarejos com ele. Mas, apesar dos benefícios para a saúde bucal, seu consumo exagerado não é recomendado pelos dentistas. “O limão e extremamente ácido e isso é um perigo para a boca, pois pode causar erosão e desmineralização do esmalte dental”, diz Leon.

Bicarbonato de sódio para curar aftas
O bicarbonato de sódio é bastante usado para curar aftas, porque funcionaria como um antisséptico. Para Leon, essa substância pode até ser usada nesses casos, mas não como forma de cura. “Considero-o um tratamento momentâneo. O bicarbonato vai neutralizar o ácido que causa a dor nas aftas e também funciona como uma barreira ao contato, que também causa dor. O ideal no caso das aftas é fazer um tratamento de laserterapia para cicatrização das feridas”, diz o especialista.

Fonte: Terra Saúde Bucal


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=