Publicado por Redação em Vida em Grupo | 19/08/2015 às 12:12:55


Starr International Seguradora compartilha bons resultados do seguro Vida em Grupo


A Starr International Seguradora tem o orgulho em ser a primeira organização da aliança a receber aprovação para lançar a linha de Vida em Grupo. Após longo processo de convencimentos e aceitações, a seguradora colocou o segmento em operação no primeiro trimestre de 2015 e já projeta exportar os bons resultados para outros países.

“Nossa meta é fazer a Starr ser reconhecida não somente pelos grandes riscos, mas também por ser uma excelente alternativa para as linhas de Vida em Grupo e Acidentes Pessoais”, revela Fernando Ferrari, diretor responsável pela área de Seguros de Pessoas.

O diferencial da companhia se resume em uma operação enxuta, que possibilita um atendimento diferenciado e personalizado. O segredo é trabalhar com foco em fazer a Starr ser lembrada pela sua grande flexibilidade e melhor entrega dos produtos.

Para isso, a companhia estuda a criação de ofertas exclusivas para nichos nem sempre bem atendidos. “Contamos com mecanismos diferenciados para os parceiros que entram no jogo conosco. Isso já aconteceu em três oportunidades e, então, criamos um produto especial para os mais variados tipos de eventos para pilotos de aeronaves privadas e comerciais, para médicos e ortodontistas, e outro para a construção civil”, diz Ferrari.

A área de seguros de vida é bastante abrangente e o time da Starr está focado nos segmentos de Vida em Grupo do tipo empregado/empregador, onde a meta é atuar como boutique corporativa. O ramo de Associações e Afinidades também está na mira dos olhares da Starr, que pode ser bastante criativa no desenvolvimento de produtos especiais para este nicho.

Perspectivas de crescimento

Para o executivo, o mercado de Vida em Grupo é bastante comoditizado por ser regido basicamente por preço. Ainda assim, a companhia tem a perspectiva de encerrar 2015 com uma produção de U$ 4,6 milhões, registrando um aumento expressivo, alcançando U$ 20 milhões, ao término do próximo ano.

“Nossa entrada no mercado brasileiro é de ter condições comerciais competitivas, vem como entregar com excelência. O mercado trata os clientes muito aquém do que deveria, e nossa meta é justamente trazer uma nova perspectiva para os usuários”, diz Ferrari.

Mesmo com a crise, a Starr International Seguradora acredita que há espaço para pensar positivo, uma vez que seguro de vida é quase que mandatório ser contratado por empresas pela força das convenções coletivas de trabalho. “É também por este motivo que pensamos em oferecer condições competitivas, pois sabemos que atualmente a principal meta de qualquer empresa é reduzir suas despesas e, neste momento, produtos de alta qualidade com preços atraentes certamente agradarão ao mercado.”

Fonte: Portal Segs


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=