Publicado por Redação em RHTech | 19/02/2020 às 11:38:21

Entenda como a tecnologia pode melhorar o engajamento de seu time



Entenda como a tecnologia pode melhorar o engajamento de seu time Juntos, os departamentos de TI e RH podem atuar para melhorar a experiência dos funcionários e garantir condições ideais de produtividade e criatividade.

Quando se pensa no futuro do trabalho e no impacto das novas tecnologias sobre a experiência dos funcionários, costuma-se chamar para a sala de reuniões o gestor de TI, responsável pela implementação de tecnologias. Mas o departamento de tecnologia da informação não está sozinho na tarefa de entregar uma rotina satisfatória, produtiva e que crie condições ideais para o nascimento de propostas criativas e inovadoras. O setor de recursos humanos pode – e deve – atuar como um parceiro estratégico nessa missão.

Isso porque não basta agregar tecnologias novas. É preciso mudar a mentalidade e buscar uma abordagem de “líder do futuro”, que encontre as melhores formas de colocar os funcionários em contato com as novas ferramentas. Dessa forma, os funcionários podem encontrar rotinas mais simples e objetivas, que permitam explorar novas soluções para questões mais estratégicas do que as demandas repetitivas apresentadas pela rotina de trabalho. E essa é uma típica ação de RH.

Pesquisa global

Em busca de novos insights a respeito de formas de emplacar a parceria estratégica entre RH e TI, a Citrix realizou uma pesquisa em parceria com a The Economist Intelligence Unit (EIU). Foram entrevistados mais de mais de 1100 líderes seniores em tecnologia e negócios, em oito países, em uma ampla gama de indústrias.

O objetivo era entender os fatores determinantes e a priorização da experiência dos funcionários nas empresas atualmente, os principais resultados comerciais da experiência aprimorada dos funcionários, os aspectos da tecnologia que impulsionam o engajamento e a produtividade e o que podemos aprender com aqueles que estão fazendo tudo certo.

O levantamento concluiu que quase 90% dos CIOs e CHROs pesquisados viam a transformação digital como um projeto compartilhado. Além disso, cerca de 80% das corporações tinham funcionários com experiência em RH e TI para servir de ponte entre os dois departamentos. E mais de 80% conseguiram quantificar melhorias na experiência dos funcionários em termos financeiros.

Em outras palavras, parte considerável das empresas recorrendo a profissionais capazes de fazer a ponte entre TI e RH, de forma a garantir que a tecnologia esteja disponível, mas também seja colocada a serviço efetivo dos colaboradores, que precisam entender as ferramentas que estão utilizando, e explorar todas as suas potencialidades.

O resultado é visível na melhoria da experiência dos funcionários, num cenário em que essa evolução é fundamental para reter talentos. “O trabalho do futuro é criativo, não rotineiro”, explica Donna Kimmel, vice-presidente executiva e diretora de recursos humanos da Citrix. “As pessoas têm o melhor desempenho durante as mudanças de condições, quando têm espaço para experimentar, focar e pensar grande”. Como criar espaço para os funcionários pensarem grande? A executiva lista quatro estratégias eficazes.

Quatro medidas

“Adote o trabalho remoto com uma tecnologia mais flexível”, ela recomenda em primeiro lugar – lembrando que a capacidade de exercer as funções profissionais a distância não se aplica ao home office, mas também a outros ambientes, como aeroportos e hotéis. De acordo com a EIU, 43% dos executivos consideram que a capacidade de trabalhar em qualquer lugar é um fator decisivo de engajamento proporcionado pelas novas tecnologias. Uma pesquisa da Quartz ouviu os funcionários, e 68% deles considera muito importante que a tecnologia do local de trabalho permita que trabalhem em qualquer local.

A segunda sugestão de Donna Kimmel é capacitar os funcionários com personalização e escolha. “Os funcionários devem ter o máximo de liberdade possível para personalizar e escolher a tecnologia que usam para trabalhar”, ela afirma. “Em vez de exigir que os funcionários alternem de um aplicativo para outro para trabalhar, equipe-os com uma interface unificada que reúna os principais aplicativos de cada funcionário em um só lugar” – é o caso do Citrix Workspace, a espaço de trabalho digital completo da Citrix, capaz de organizar, orientar e automatizar as funções dos colaboradores.

Alimentar a criatividade com acesso inteligente às informações é o terceiro passo. “Se seus funcionários estão pesquisando os wikis da empresa para encontrar respostas, eles não estão fazendo o melhor trabalho criativo”, afirma a executiva. “Você pode otimizar o acesso às informações adotando a tecnologia que organiza de maneira inteligente os conteúdos e os dados essenciais no contexto de cada funcionário. Isso pode assumir a forma de um assistente virtual que aprende como os funcionários trabalham para dar acesso imediato a conteúdo relevante”.

Por fim, Donna Kimmel sugere adotar uma tecnologia que dê aos funcionários espaço para inovar. “Ao tomar a decisão de priorizar a flexibilidade, a escolha e o acesso fácil às informações, a tecnologia certa no local de trabalho pode fornecer o espaço que sua equipe precisa. O resultado? Uma força de trabalho engajada com uma experiência de funcionário que capacita seu pessoal a fazer um trabalho inspirado e excepcional”.



Fonte: Valor Econômico


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=