Publicado por Redação em Dental | 28/07/2015 às 10:34:14


Dez maneiras de garantir que seu filho tenha dentes fortes


Amamentação até um ano e visitas ao dentista garantem dentes de leite saudáveis para as crianças

Da amamentação ao uso de pasta com flúor, especialista dá dicas para manter a saúde bucal dos pequenos

Para ter dentes fortes e saudáveis na fase adulta é preciso que os cuidados com a saúde bucal comecem desde muito cedo. Alimentação, higienização e a escolha dos hábitos certos serão determinantes para que seu filho tenha dentes de leite saudáveis e um sorriso bonito desde pequeno. Mas como conseguir isso? A odontopediatra e autora do portal Agora Mãe, Adriana Mazzoni, listou 10 dicas para te ajudar nessa missão.

1. Comece priorizando a amamentação
O aleitamento materno faz toda a diferença no desenvolvimento orofacial, cervical, nutricional e emocional da criança. “Quando o bebê nasce, sua mandíbula é menor e retraída para que durante o parto não se quebre. E é a ordenha do leite materno que, com movimentos constantes de todas as estruturas bucais, vai fazer esse osso se desenvolver até, mais ou menos, os 8 meses de idade”, diz a especialista.

2. Prolongue esse ato de amor
Para que todas as estruturas bucais da criança consigam se desenvolver corretamente, é indicado que o aleitamento materno seja mantido pelo menos, até o primeiro ano de vida do bebê. A Academia Americana de Pediatria recomenda que ele seja exclusivo até o sexto mês de vida, pois o leite materno é suficiente para sua proteção, desenvolvimento e crescimento.

3. Novos alimentos a partir do 6° mês
A partir do sexto mês de vida, pode ser inclusa na alimentação da criança uma comida mais pastosa, como frutas amassadas e papinhas salgadas. “Com seis meses, o bebê aprende a ingerir alimentos e a fazer a abertura e o fechamento da boca. Já a mastigação começa por volta dos 8 meses de idade junto com o desenvolvimento das articulações das arcadas. A mastigação deve ser incentivada a partir dessa fase para que todo o trabalho feito pelo aleitamento seja mantido”, diz Adriana.

4. Evite doces e alimentos industrializados
A partir daí, a evolução dos alimentos oferecidos deve ocorrer do pedaço menor para o maior e do mais macio para o mais duro e fibroso. “Doces e comidas industrializadas não são proibidos, mas não devem ser oferecidos antes dos sete anos de idade”, diz a especialista. Esse tipo de comida tem alto teor de açúcar e conservantes que podem ser um veneno para os dentes de leite.

5. Chupeta sob controle
Alguns especialistas são a favor do uso da chupeta, outros afirmam que seu uso prejudica a dentição infantil. A verdade é que, se a criança for beneficiada com a amamentação natural desde o princípio e por bastante tempo (mais de seis meses), ela não precisará da chupeta para desenvolver sua musculatura facial nem seu poder de sucção.

6. Bebê no dentista desde cedo
De preferência, a primeira visita ao dentista deve ser aos 6 meses de idade, ou até durante a gestação para que a futura mamãe já receba as primeiras orientações sobre a saúde bucal de seu filho. “Além disso, é bom para o bebê se familiarizar com o dentista. Se a mãe só deixar para procurá-lo em caso de dor ou trauma, pode causar uma má impressão do profissional. Já se a primeira consulta for agradável, esta impressão ficará e facilitará futuros atendimentos”, diz Adriana.

7. Nada de mamadeira na boca o dia todo
Crianças que permanecem o dia inteiro com a mamadeira na boca podem ter sua fala, dentição e até o desenvolvimento psicológico prejudicado. Além disso, a criança pode começar a respirar pela boca, o que traz ainda mais problemas para sua saúde. “Sem contar o perigo que é deixar a criança dormir com a mamadeira na boca. Essa prática faz com que o leite fique a noite toda fermentando, o que favorece o aparecimento da chamada cárie de mamadeira”, diz a especialista.

8. Higienização desde cedo
Se o seu filho só mama no peito, a higienização da boquinha dele pode ser feita apenas após o nascimento do primeiro dente, com cerca de seis meses, utilizando uma gaze ou fralda umedecida em água filtrada. Se por alguma razão ele usou mamadeira com fórmula antes desse período, a higienização da gengiva, língua e bochechas deve começar antes da erupção do primeiro dente com a mesma gaze ou fralda umedecida. Isso porque os profissionais entendem que o leite industrializado é mais agressivo à mucosa bucal da criança.

9. Cálcio, o amigo dos dentes
É muito importante que seu filho consuma uma boa quantidade de cálcio e vitamina D. Essas vitaminas ajudam os dentes a crescerem e se desenvolverem mais fortes e saudáveis. O leite é uma grande fonte de cálcio, mas se depois de um tempo (já mais grandinho) você perceber que a criança não está mais querendo tomá-lo, tente substituir o alimento por iogurtes ou queijos.

10. Flúor é bom, mas nem tanto
Encontrado na água ou nas pastas de dente, o flúor é fundamental para fortalecer o esmalte dos dentes e resistir às cáries. No entanto, seu excesso pode levar ao aparecimento de manchas esbranquiçadas nos dentes. Portanto, é importante que as mães fiquem atentas na quantidade de flúor que seus filhos consomem.

Fonte: Terra Saúde Bucal


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=