Publicado por Redação em Dental | 07/12/2015 às 12:14:54


Saúde bucal: conheça os problemas mais comuns na terceira idade


O acesso cada vez mais fácil aos implantes e a conscientização de hábitos de higiene oral adequados faz com que o idoso possa manter seus dentes e um belo sorriso por toda a vida. No entanto, com o passar dos anos aparecem situações específicas que modificam os cuidados com a cavidade oral. Diferentes problemas bucais podem ocorrer com o envelhecimento e serão influenciados pelo estado de saúde geral da pessoa, por uma dieta inadequada, estresse, tabagismo, diabetes ou problemas cardíacos.

Um exemplo desses problemas é a xerostomia (boca seca), que é a diminuição da quantidade de saliva e pode aparecer como efeito colateral de certos medicamentos. A saliva é muito importante para manter os tecidos bucais saudáveis e o esmalte dos dentes protegidos. O fluxo salivar diminuído favorece o aparecimento de cárie e facilita a desadaptação de próteses, doenças periodontais, lesões da mucosa bucal, candidíase, leucoplasia etc.

retração gengival também é comum em pessoas com mais idade. Ela causa hipersensibilidade ao frio e calor porque parte do dente que não é protegido pelo esmalte fica exposto. Essa sensibilidade deve ser avaliada e tradada pelo dentista, pois o desconforto da sensibilidade pode levar a uma má higiene pelo receio de sentir dor ao escovar os dentes.

Outro aspecto bem visível com o passar dos anos são os dentes amarelos. Isso ocorre pelas modificações naturais na dentina e pela deposição dos pigmentos de alimentos e bebidas sobre o dente. O idoso também pode desenvolver estomatite a partir de uma prótese muito antiga ou mal adaptada e candidíase oral por má higiene oral.

A doença mais temida e a principal causa de perda dentária na população idosa é a periodontite, ou seja, inflamação dos tecidos que suportam os dentes. Este processo é reversível se detectado em seus estágios iniciais.

Fonte: Portal APCD


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=