Publicado por Redação em Carreira | 12/11/2019 às 17:12:01

Os 5 segredos da felicidade de Bill Gates



É surpreendente, mas, às vezes, os leitores da Forbes descartam a sabedoria de um coach e costumam prestar mais atenção às lições de vida fornecidas por bilionários. O problema é: embora a maioria dos coaches não seja muito rica, a maior parte dos bilionários também não é tremendamente feliz.

Então você pode imaginar minha alegria quando, cerca de 30 minutos depois do mais recente “Ask Me Anything” no Reddit, Bill Gates, o terceiro homem mais rico do mundo, recebeu duas perguntas muito pessoais: “Você é feliz?” e “O que faz você feliz?”. Suas respostas não foram apenas sábias, mas surpreendentemente acessíveis.

Como coach, eu não acredito na ideia de felicidade – preferiria que ele tivesse sido interrogado sobre equilíbrio, realização ou gratidão. Ainda assim, à primeira pergunta, Bill Gates, 63 anos, respondeu: “Sim! Quando eu estava na casa dos 30 anos, não achava que as pessoas com 60 eram muito inteligentes ou se divertiam muito. Agora eu tive uma revelação. Pergunte-me em 20 anos e eu lhe direi o quão inteligentes as pessoas de 80 anos são”.

1. Abandone o seu eu de 20 anos e converse com o seu futuro

Não há maneira melhor de obter uma nova perspectiva sobre qualquer problema espinhoso do que falar consigo mesmo em 20 anos. Seu futuro eu é muito sábio. Ele sabe o que lhe trará paz, tranquilidade e alegria. Como Bill Gates admite, a maioria de nós, com 40, 60 e até 80 anos, permanece em diálogo com nossos 20 anos de idade. Esta não é uma conversa muito produtiva porque, aos 50 anos, seu eu de 20 anos pensa que você é velho e antiquado. Já seu eu de 70 anos, por outro lado, dirá corretamente que você nunca será tão jovem, poderoso, vital ou saudável quanto quando está com 50. O seu eu daqui 20 anos é muito sábio. Ele sabe que não vale a pena suar pelas pequenas coisas e conhece o que lhe trará alegria.

Quando você tiver 15 minutos tranquilos, sozinho, tente fazer essa simples visualização do futuro. Um conselho: se estiver com uma idade em que não sente que estará vivo daqui a 20 anos, mas ainda deseja acessar o seu futuro, tente imaginar falar consigo mesmo no além-túmulo. O que o seu eu falecido diria para você fazer ou dizer agora?

2. Siga aquilo que se comprometeu a fazer

Nada lhe dá uma sensação maior de poder do que quando você cumpre suas metas. Os coaches de capacitação chamam isso de “manifestação”. Gates provavelmente chama isso de “fazer as coisas acontecerem”.

Nenhum de nós está no controle de todos os resultados das nossas vidas, mas podemos assumir o controle de fazer o que dissemos que faríamos. E isso faz com que nos sintamos poderosamente vivos. Atrai pessoas e coisas boas.

Para ter uma palavra honrada, talvez você tenha que reduzir as tarefas com as quais se comprometeu. Se não fizer isso e não cumprir com seus compromissos, não apenas os outros deixarão de confiar em você, mas você também deixará de acreditar em si mesmo. E quão feliz pode ser uma vida na qual não se pode contar consigo mesmo?

3. Doe

Gates não disse isso naquele dia, mas doações fazem parte de quem o bilionário é, e seria errado ignorar esse fato. Em 31 de dezembro de 2017, a Fundação Bill & Melinda Gates tinha uma verba de US$ 50,7 bilhões. Doar nos faz sentir bem, é benéfico para a nossa saúde e evoca gratidão. Lembre-se: “não é a felicidade que nos faz agradecer, mas a gratidão que nos faz felizes”, de acordo com o monge que discursou no TED, David Steindl-Rast.

4. Faça mais exercícios

Como tenista, Gates sabe que o exercício é bom para melhorar o humor. E ficou provado que a atividade física ajuda a combater a depressão crônica, aumentando a serotonina, que faz o cérebro regular o humor, o sono e o apetite. O exercício aumenta o nível de endorfina, que aumenta a disposição. Também limita o efeito do estresse no cérebro e ajuda a recuperar os padrões normais de sono. Fazer exercício exige foco, que pode ajudá-lo a ter uma sensação de realização.

5. Coloque o amor em primeiro lugar

A observação de Gates de que “quando seus filhos estão indo bem, tudo se torna muito mais especial”, faz todo o sentido. Um dos cinco maiores e mais comuns arrependimentos dos moribundos é de não ter passado mais tempo com as pessoas que amava, ao lado do tempo gasto no trabalho e da urgência entre equilibrar a vida profissional e pessoal.


Fonte: Forbes


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=