Publicado por Redação em Notícias Gerais | 15/08/2016 às 10:42:37

De seguro de vida a PokeUber, mercado cria produtos com a chegada do Pokémon GO ao Brasil

Lugares para capturar Pokemon em Pokemon Go

Publicitário por formação, Leandro Bastos, de 31 anos, é um entre vários empreendedores que enxergaram na chegada do aplicativo Pokémon GO ao país, há duas semanas, possibilidades de negócios. Ele e mais quatro amigos, de profissões distintas, decidiram criar o PokeUber, com o intuito de oferecer caçadas de pokémons pelo Rio de Janeiro, a preços que vão de R$49 a R$ 99. Leandro explicou que grupos com até quatro pessoas podem alugar seus serviços como “guia pokémon”, por até 50 minutos:

— Em alguns serviços que prestamos, notamos que algumas pessoas pediram para andar mais devagar ou virar numa determinada rua para pegar pokémons. Percebemos que dá para explorar o transporte de pessoas exclusivamente para caçadas no jogo.

Apesar de seu nome, o projeto não tem ligação com o aplicativo Uber. O grupo quer pegar emprestada a fama do aplicativo de caronas aliada ao seu serviço. Os percursos poderão, ou não, levar o passageiro a algum destino. A intenção é atrair os apaixonados pelo jogo para que se tornem “mestres pokémons”.

Outras áreas também começam a se adaptar à mania de crianças e adultos. A empresa Youse criou, nos últimos dias, um seguro de vida exclusivo para quem se declara um “treinador pokémon”.

Indenização

Para um homem com idade de 25 a 30 anos e renda mensal de R$ 2.500, a cobrança é de R$10,18 por mês, para uma indenização de R$ 52 mil.

— Tratamos o treinador como uma profissão qualquer, com os riscos que tem. Já registramos casos de pessoas que sofreram acidentes ou foram roubadas em função do jogo. Por isso, criamos o plano — disse Eldes Mattiuzzo, CEO da Youse, explicando que mais de duas mil pessoas já se interessaram pelo produto.

Para quem presta assistência técnica para celulares, o impacto foi imediato. A Conserta Smart, por exemplo, registrou um aumento de 35% na procura por reparos. E a venda de baterias extras dobrou em uma semana.

Turismo quer aproveitar a onda

Aproveitando a movimentação de turistas na cidade em função da Olimpíada, o Museu do Amanhã divulgou em sua página no Facebook um “chamado” aos treinadores: a região da Praça Mauá e o novo Boulevard Olímpico são os melhores pontos para caçar pokémons, em especial os do tipo água. De quarta-feira, quando foi feita, até sexta-feira passada, a postagem recebeu quase mil curtidas, além de 200 compartilhamentos e 450 comentários.

— Ao relacionar o Museu do Amanhã com o Pokémon GO, podemos atrair a atenção de novos públicos para os temas que aqui são discutidos. O sucesso de um jogo em realidade aumentada marca o estabelecimento de novas formas de relação entre as pessoas e com o mundo. Como um espaço que pensa o amanhã, é natural acompanharmos essas tendências — disse Raquel Novaes, coordenadora de Marketing Digital do Museu do Amanhã.

Restaurantes e centros culturais estão aproveitando, principalmente, quando há um “Poke Stop” perto de seu endereço, uma espécie de “parada pokémon”. O local serve para quem quer obter itens que ajudam a fortalecer e a evoluir os bichinhos. Shoppings também estão aproveitando a chegada do aplicativo. O São Gonçalo, por exemplo, organiza, para 20 de agosto, a “Caçada pokémon”.

— Acreditamos que unindo o evento às férias escolares, que estão acontecendo agora, esse aumento de público pode chegar a até 15%, se comparado ao fluxo de pessoas em dias comuns. Acreditamos que quem virá ao shopping para o evento acabará aproveitando outras atividades que acontecem por aqui — disse Andréa Pereira, gerente de Marketing do centro comercial.

Até mesmo lojas de roupas estão aproveitando a repercussão do jogo, caso da Mr. Jhon, que fica no Shopping Via Brasil, em Irajá. A marca postou uma promoção em seu Facebook, avisando: os treinadores com determinados tipos de pokémons ganharão descontos de até 50% nas compras.

Depoimento: Leandro Bastos

Publicitário e criador do “PokeUber”

— O projeto está no início. Com pouco mais de uma semana, recebemos contatos interessantes, que nos motivam. Como podemos tratar com pré-adolescentes e adolescentes, vamos oficializar as viagens com a permissão dos pais. Para os interessados, temos pacotes de horários. Um grupo de quatro pessoas pode comprar um limite de tempo e dividir o valor entre os passageiros, além de promoções para quem quiser conhecer nosso trabalho. Hoje, o foco é aumentar o alcance da proposta pela internet. Acreditamos que o jogo será uma febre ainda por muito tempo, com campeonatos transmitidos pela televisão ao chegar a seu ápice. No futuro, quem sabe, criaremos um nome definitivo para o serviço.

Fonte: Jornal Extra


Tags: sem tags no momento!


Deixe seu Comentário:

=